"Onde quer que um homem sonhe, profetize ou poetize, outro se ergue para interpretar" - Paul Ricoeur, Da Interpretação.

22 de jul de 2011

UM TIPO QUALQUER

Camille Claudel



Não vim de um ninho formal, regular. Não fui a menininha do papai, aliás, com ele pouco convivi.

Vim fazendo curvas. Saltando etapas, estendendo outras, não experimentando muitas... (aquelas das menininhas).

Tenho um pavio fantasma: ele apaga, ele acende, sem regularidade, na instabilidade da chama.

Minha doçura encobre minha arrogância, minha sensibilidade a desvela e eleva meu egoísmo.

Um paradoxo exposto.

Não sou linear, nunca serei.

A única coisa estável é o meu amor.




7 de jul de 2011

3 de jul de 2011

Colunas - NOTÍCIAS - O amor bom é facinho

Colunas - NOTÍCIAS - O amor bom é facinho



cheguei aos 4.0 e cada vez mais reflito sobre isso. Não é um discussão nada nova, mas agora penso nisso no auge do meu poder de autotranquilizar e do amor próprio... e faz muito mais sentido :)